Uma crítica a utilização do termo “neuroatípica”

by Kumi Yamashita

*Texto escrito por Ana Beys.

De tempos em tempos surgem novas nomenclaturas que se popularizam nas redes sociais, nomenclaturas muitas vezes adotadas e incorporadas pelos movimentos sociais de uma forma que não parece ocorrer por elas serem mais completas ou expressarem a realidade de uma maneira melhor e sim porque tem bastante gente usando, então, “vamos usar também”! É o que me parece quando reproduzimos conceitos os quais muitas vezes não sabemos o que significam, de onde vêm e, o mais importante: se são úteis enquanto categoria de análise. Um dos mais recentes que tenho visto é o “neuroatípico”. Continuar lendo “Uma crítica a utilização do termo “neuroatípica””

Armadilhas Ginecológicas: Diagnóstico da Disforia Pré-Menstrual

11923194_1623297401284405_8507950921128542333_n.jpg

*Texto escrito por Alissa Mune.

Estava no Facebook, como uma boa internauta (ou má), e surge no meu feed um chamado da Associação Brasileira de Psiquiatria para um debate sobre algo que até então me era desconhecido: o Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM). Pelo nome achei que fosse algo seríssimo e, como não era explicado no post, fui atrás de artigos que me dissessem com precisão do que ele se trata. Continuar lendo “Armadilhas Ginecológicas: Diagnóstico da Disforia Pré-Menstrual”

A Maternidade Compulsória e a Depressão Pós-Parto

051daf1c08bf77fc2ad097f6f90f7837
*Texto escrito por Alissa Mune.

As mulheres das últimas décadas têm se inserido no mercado de trabalho e conquistado posições cada vez mais altas na sociedade, porém o legado deixado pela ciência do século XX, que buscava justificar a inferioridade feminina, ainda as atrapalha a desempenhar seus papéis em âmbito público e privado. O imperativo biológico determina que uma mulher possa ser considerada uma mulher apenas de acordo com seus órgãos reprodutivos e a capacidade de gerar e parir filhos, e é esta visão que corre em várias esferas, reforçando seu papel doméstico de exclusividade aos filhos e causando condições psicológicas que tiram da mulher a oportunidade de crítica. Continuar lendo “A Maternidade Compulsória e a Depressão Pós-Parto”

Você conhece a Síndrome da Branca de Neve?

0d11d5a6ee5bf2b8c81b4a3c713c33fe
Até recentemente, a
Síndrome da Branca de Neve não era totalmente aceita pelos campos psicológico e psiquiátrico. Entretanto, em uma sociedade onde a imagem e a juventude (principalmente em relação às mulheres) são supervalorizadas como um meio para obter o sucesso pessoal e profissional, esse tipo de distorção de imagem tem aparecido com mais frequência. Continuar lendo “Você conhece a Síndrome da Branca de Neve?”

Depressivas, Fóbicas Sociais, Borderlines e o feminismo excludente

tumblr_m95s1lMJ0u1qb5t88o1_r1_500

*Texto escrito por Vitória Fox.

Talvez eu não seja a melhor pessoa para tocar nesse assunto, uma vez que não sou psicóloga e nem psiquiatra, mas como depressiva e fóbica social, sinto que essas questões não estão sendo tratadas da forma que deveriam pelos movimentos sociais. E o feminismo não fica de fora. Por diversas vezes vi companheiras de militância falarem sobre os traumas psicológicos que ficam nas vítimas da violência misógina. Dizer que uma mulher que sofreu diversos abusos no decorrer de sua vida pode vir a desenvolver algum transtorno mental é um genuíno clichê do movimento feminista. Esse problema é mencionado nos livros, nas teorias de gênero, nos coletivos, nos partidos políticos, nas palestras, nos eventos, nos fóruns da internet, mas será que ele é realmente levado a sério? Continuar lendo “Depressivas, Fóbicas Sociais, Borderlines e o feminismo excludente”

Os efeitos da Terapia Bioenergética

chenrezig

Larissa Pessi

Wilhelm Reich começou a trabalhar diretamente com o corpo utilizando uma técnica que visava aprofundar e libertar a respiração, buscando a melhora e intensificação da experiência emocional. Mais tarde, Alexander Lowen e John Pierrakos ampliaram esse método transformando-o no que se conhece hoje como Análise Bioenergética. Criaram as posturas em pé para promover vibrações – o chamado grounding – que significa estar conectado com o solo, centrado com sua natureza e sexualidade. Continuar lendo “Os efeitos da Terapia Bioenergética”

Depressão – Parte Dois

Cara 14

Me lembro de como me divertia eternamente com as aventuras dos meus brinquedos. Em alguns dias, eles morriam de diversas mortes violentas, em outros viajavam até o espaço, em outros discutiam nas minhas aulas de natação e como eu deveria poder nadar na parte funda da piscina, principalmente porque eu dominava tão bem o nado cachorrinho. Eu não sabia por que aquilo me divertia tanto, apenas era divertido. Continuar lendo “Depressão – Parte Dois”

Filmes sobre variados transtornos psiquiátricos

tumblr_maobcx5w371rz5aneo1_1280

Psicose é o nome dado a um estado mental patológico caracterizado pela perda de contato do indivíduo com a realidade. A intensidade dos sintomas varia de uma pessoa para outra e pode se alterar com o decorrer do tempo. Os principais sinais de uma doença psicótica são: pensamento confuso, delírios, alucinações, comportamento alterado, paranoia,  perda de memória, isolamento social, entre outros. Continuar lendo “Filmes sobre variados transtornos psiquiátricos”

Quatro filmes sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

Larissa Pessi


O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é caracterizado pela presença de obsessões, compulsões ou ambas. As obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens indesejáveis e involuntários, que invadem a consciência causando acentuada ansiedade ou desconforto e obrigando o indivíduo a executar rituais ou compul
sões que são atos físicos ou mentais realizados em resposta às obsessões, com a intenção de afastar ameaças, prevenir possíveis falhas ou simplesmente aliviar um desconforto físico. Saiba mais sobre esse transtorno assistindo aos filmes listados abaixo: Continuar lendo “Quatro filmes sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)”

Sete filmes sobre 0 Transtorno do Espectro Autista (TEA)

a5f974056d4db914b60d846fcf465766Larissa Pessi


O Transtorno do Espectro Autista (TEA) engloba diferentes síndromes marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico com três características fundamentais, que podem manifestar-se em conjunto ou isoladamente. São elas: dificuldade de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos, dificuldade de socialização e padrão de comportamento restritivo e repetitivo. Conheça mais sobre o assunto assistindo os filmes a seguir.

Continuar lendo “Sete filmes sobre 0 Transtorno do Espectro Autista (TEA)”